sábado, 3 de setembro de 2016

Cria da criatividade e em prol dela

Décio Coutinho é analista do SEBRAE Goiás, gestor de projetos, professor, palestrante, curador, jurado... Enfim;a melhor de todas as definições é a de que a criatividade e a cultura permeiam as suas características, afinal são os temas que o envolve quase 24 horas, por dia. O paulista se redescobriu em terras goianas, por meio da oportunidade do programa “Cara Brasileira”: “nos anos 2000, eu acabei sendo tomado por essa questão da área da cultura e a partir daí eu passei a atuar dentro do SEBRAE. Estudar, pesquisar e me aprofundar no tema. A partir de então eu tomei a iniciativa de fazer um mestrado em Gestão do Patrimônio Cultural”.

Antes, a música era a única coisa que o envolvia de fato. Também sobrinho nada mais, nada menos que do músico Jorge Mautner tinha mesmo que cair de amores. “Ver toda essa rica produção e o momento histórico que o país passava. E, conviver um pouco com Jorge Mautner e também com Gil, Caetano e outros fizeram uma diferença muito grande em minha formação”. Na juventude inquieta que teve passou pela graduação de Engenharia Civil, Contabilidade até chegar à de Administração e resolver, que era hora de aquietar-se e concluir um curso.

No encontro profundo com o universo cultural, Décio percorreu sua jornada e foi colhendo frutos. Dentre eles, o convite para assumir a Coordenação de economia criativa do SEBRAE Nacional, nos anos de 2008 e 2009. Além disso; “tive uma importante experiência de 2011 a 2014, na Secretaria de Estado da Cultura de Goiás onde eu pude aprender um pouco do olhar do governo para essa área e das políticas públicas para essa área”.

Hoje atua como ponte, ou seja, elo de comunicação entre os empreendedores da economia criativa de Goiás e o SEBRAE. “Minha principal missão é a de apoiar e de articular soluções para as pessoas que trabalham com cultura e criatividade dentro do estado”. Com isso, Décio segue dando maior visibilidade para a cultura goiana e para essa rica produção. Ele e os artistas, em busca de um caminho importante para transformar a economia criativa, em um eixo de desenvolvimento para todos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário